Capitão DerriteDelegada GracielaNotícias

Segurança Pública vai ampliar recursos de aplicativos de socorro a mulheres

MAIOR PREVENÇÃO À VIOLÊNCIA.

A deputada estadual Delegada Graciela (PL-SP) confirmou a informação junto à Secretaria de Estado da Segurança Pública de SP, que tem à frente na pasta o liberal Capitão Derrite. “Essas possibilidades adicionais reforçam a preocupação em reduzir a violência contra a mulher, e essa é a intenção de todo o trabalho que temos desenvolvido”, lembra a parlamentar, coordenadora da Frente Parlamentar em prol das Delegacias de Defesa da Mulher (DDMs) na Alesp.  

Confira abaixo a matéria na íntegra*

A deputada estadual Delegada Graciela (PL-SP), coordenadora da Frente Parlamentar em prol das DDMs na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), confirmou junto à Secretaria Estadual da Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP) que a pasta planeja ampliar os recursos disponíveis por meio de aplicativos para mulheres vítimas de violência.

As melhorias e seus detalhes devem ser oficialmente anunciados no início do próximo mês, como forma de comemoração ao Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março.

A informação do aperfeiçoamento e expansão dos canais digitais de denúncia e pedido de socorro tem objetivo semelhante ao pedido apresentado pela deputada Delegada Graciela, para que botão de acionamento da polícia por meio do SOS Mulher, aplicativo já disponível para as cidadãs paulistas, seja disponibilizado às vítimas que procuram as Delegacias de Defesa da Mulher (DDMs) de todo o estado de São Paulo.

“Segundo o que nos foi informado, teremos alterações para melhor em relação à maneira de as vítimas utilizarem o aplicativo, e também mais recursos para um monitoramento que previna a violência. Essas possibilidades adicionais reforçam a preocupação em reduzir a violência contra a mulher e essa é a intenção de todo o trabalho que temos desenvolvido”, revela a deputada Delegada Graciela.

Em outubro do ano passado, a parlamentar se reuniu com o secretário estadual da Segurança Pública, Guilherme Derrite, e solicitou que essas unidades policiais possam oferecer acesso ao botão de socorro do aplicativo SOS Mulher.

O dispositivo, quando apertado por cinco segundos, permite à vítima chamar a Polícia Militar rapidamente. De acordo com a sugestão, o botão de socorro poderia ser liberado para a vítima a critério da autoridade policial que a atenda na DDM. A viabilidade de colocar a proposta em prática está sendo avaliada pela Secretaria Estadual da Segurança Pública.

*Com informações de matéria publicada no portal da Assembleia legislativa de São Paulo (AAlesp) em 15 de fevereiro de 2024, sob fonte de release da assessoria da deputada estadual Delegada Graciela (PL).