Antonio Carlos RodriguesNotícias

Antonio Carlos discute administração de Congonhas em audiência pública

|COMISSÃO VIAÇÃO E TRANSPORTE|

A pedido do deputado federal Antonio Carlos Rodrigues (PL-SP), a Comissão de Viação e Transporte (CVT) da Câmara dos Deputados, realizou na manhã dessa quarta-feira, 5/6, audiência pública para discutir os projetos de melhoria previstos para 2024 no aeroporto de Congonhas, na capital paulista. Antonio Carlos, ex-ministro do Transporte, avaliou durante o debate, que a administração da empresa espanhola, Aena, “é puro marketing”.

Confira abaixo a matéria na íntegra (*)

A Comissão de Viação e Transportes (CVT) da Câmara dos Deputados discutiu em audiência pública na manhã dessa quarta-feira, dia 5 de junho, questões relacionadas à administração do aeroporto de Congonhas, incluindo os projetos de melhoria previstos para 2024 pela Aena Brasil, empresa espanhola que administra o aeroporto Deputado Freitas Nobre (Congonhas), um dos mais importantes do Brasil.

Sob iniciativa do deputado federal Antonio Carlos Rodrigues (PL-SP), ex-ministro de Transporte, a audiência reuniu entre os convidados, o diretor presidente da Aena Brasil, Santiago Yus, e o diretor executivo do Aeroporto de Congonhas, Kleber Almada Meira.

Antonio Carlos, em sua justificativa no requerimento para instalação da audiência, lembrou que o terminal desempenha um papel crucial na mobilidade e conectividade da cidade de São Paulo e regiões adjacentes.

“É importante fazermos uma análise detalhada das mudanças que precisam ser implantadas para melhorar a prestação dos serviços aeroportuários”, destacou o parlamentar.

Questionamentos de Rodrigues

Antonio Carlos Rodrigues, que tem muita afinidade com o tema, tem pautado Congonhas constantemente nas suas atividades parlamentares em Brasília, sobretudo na Comissão de Viação e Transportes.

Durante a audiência, Antonio Carlos Rodrigues levantou diversos questionamentos, especialmente ambientais, entre elas, interrogativas sobre o licenciamento ambiental junto à Cetesb. Rodrigues também abordou e pediu explicações referentes à quantidade de estabelecimentos no aeroporto e a regularização de suas atividades.

O parlamentar destacou durante a audiência, não concordar com os posicionamentos relativos às interrogativas apresentadas:

“Nenhum dos meus questionamentos foram explicados por vocês. Não estou satisfeito com absolutamente nada que foi apresentado hoje. Aena é puro marketing”, posicionou-se Antonio Carlos Rodrigues.

Concessões de gestão à Aena

Desde de 2023, Congonhas é administrado pela empresa espanhola Aena, que também faz a gestão de outros 16 aeroportos brasileiros: Campo Grande (MS), Corumbá (MS), Ponta Porã (MS), Santarém (PA), Marabá (PA), Carajás/Parauapebas (PA), Altamira (PA), Uberlândia (MG), Uberaba (MG), Montes Claros (MG), Recife (PE), Juazeiro do Norte (CE), João Pessoa (PB), Campina Grande (PB), Aracaju (SE) e Maceió (AL).

 

 (*) Jornalista Osvaldenir Stocker para Imprensa Oficial PL-SP, com informações de release enviado pela assessoria de imprensa do deputado federal Antonio Carlos Rodrigues (PL-SP), e de matéria publicada pela Agência Câmara de Notícias, em 5 de junho de 2024.