DESTAQUES

Presidente nacional esclarece o posicionamento ideológico e político do PL

Presidente nacional esclarece o posicionamento ideológico e político do PL

DIREITA OU ESQUERDA? VALDEMAR COSTA NETO EXPLICA EM VÍDEO.

Na mensagem do dirigente e líder maior do Partido Liberal, compartilhada em vídeo nessa quinta-feira, 7/10, Costa Neto esclarece de forma clara e sucinta, a linha ideológica e o posicionamento liberal da legenda diante de atos e manifestações democráticas.

Desde a Idade Contemporânea fazem-se presentes nos debates políticos e ideológicos, sobretudo no mundo ocidental, os conceitos de direita, esquerda e a visão da política de centro, onde não deve haver extremismos ou intransigências na sociedade.

Diante das constantes manifestações sociais e dos atos políticos, ocorridos nos últimos tempos no país, que têm gerado muitas interrogativas – e até notícias equivocadas –  sobre o real posicionamento do Partido Liberal, o presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto, gravou uma breve mensagem em vídeo, compartilhada nesta quinta-feira, dia 7 de outubro, para esclarecer o liberalismo – direita ou esquerda? – e o seu encaminhamento dentro do processo democrático.

“Nós somos um partido de “centro”. Nós somos contra o radicalismo da extrema esquerda e da extrema direita”, enfatiza Costa Neto ao explicar os efeitos causados pelo radicalismo: “O radicalismo é o pretexto para as ditaduras e para o autoritarismo”.

Buscando esclarecer notícias de “jornalistas mal informados” de que o PL havia participado de movimentos favoráveis à saída do presidente Bolsonaro, o presidente e líder maior do Partido Liberal, mais uma vez, foi didático e objetivo:

“Somos liberais. Defendemos a República e as liberdades. Por isso não participamos das manifestações a favor do impeachment do presidente Bolsonaro. (…) Assim como não participamos dos movimentos a favor do impeachment da presidente Dilma. Da mesma forma, não participamos das manifestações a favor do voto impresso e contra as decisões do Legislativo e do Judiciário. Por uma simples razão: defendemos a república, a democracia e as liberdades individuais”, ponderou Costa Neto na conclusão de sua mensagem.