Notícias

Presidente do PL de Santo André quer a retomada da força da mulher na política

Num bate papo descontraído, Viviane Cardoso, presidente do PL de Santo André, esteve na tarde desta terça-feira, 24 de agosto, com outras duas lideranças na política, Glorinha da Banca – Presidente do PL Mulher de São Caetano do Sul e Marli Silva, Secretária de Desenvolvimento Econômico e Relações Internacionais de Ribeirão Pires. Entre os diversos assuntos, a missão de fortalecerem o grupo de mulheres na política regional.

Recém empossada em grande evento no Baby Beef, na presença de medalhões do PL, Viviane Cardoso e Dinah Zekcer (vice-presidente do PL SA) se destacavam numa mesa de homens.

Conforme disse em pronunciamento, uma de suas missões, será fortalecer a presença feminina na política, bem como atrair novas lideranças.

“Temos que comemorar a participação das mulheres, que vem avançando de forma significativa na política, como podemos observar ao visualizar os resultados das últimas eleições e da ocupação de cargos estratégicos. Mas, é um trabalho constante, de formiguinha e não vamos esmorecer, pois a sociedade precisa da sensibilidade da mulher”, discorreu Viviane.

Vale lembrar das últimas conquistas femininas, como o número de mulheres que atualmente ocupam a mesa diretora da Câmara dos Deputados, a posse da primeira vereadora com Síndrome de Down e a produtividade legislativa feminina. Entre outros avanços, vamos destacar que as mulheres estão à frente de sete das 25 comissões permanentes da Câmara Federal. Em 2019, apenas três comissões eram presididas por deputadas. Neste ano, as congressistas comandam alguns dos colegiados mais importantes da Casa, como a Comissão de Constituição e de Cidadania e a Comissão Mista de Orçamento.

Segundo a Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres (SNPM), outro dado a ser comemorado é que ocupando apenas 15% das cadeiras, as deputadas são responsáveis por 22% dos projetos relacionados à educação e 25% das propostas da área da saúde. Os dados são de um estudo de organização da sociedade civil referente aos anos 2015 a 2020.

Mas, é na análise dos números que o planejamento de expansão ganha força: foram mais de 187 mil mulheres candidatas em todo o país, ou seja, cerca de 28,5 mil a mais do que em 2016. No resultado das Eleições 2020 também tivemos mais mulheres eleitas: foram 658 prefeitas contra 641 anteriormente.

Para o cargo de vereadora, as mulheres conquistaram mais de 1,4 mil novas cadeiras nas Câmaras Municipais de todo o país. Em 2016 eram 7,8 mil eleitas e atualmente são 9,1 mil.

Além disso, também caiu a taxa de zero representatividade em 343 municípios. Nas eleições de 2016, 1,2 mil casas legislativas não contavam com uma única vereadora. Agora são 948 nessa condição.

Para  Viviane, parte deste grande avanço vem do protocolo de intenções denominado Mais Mulheres na Política, que teve o objetivo de eleger pelo menos uma vereadora em cada um dos 5,5 mil municípios brasileiros nas Eleições 2020. As mulheres foram encorajadas através de campanhas de conscientização, a disseminação de informações sobre o processo eleitoral, além do recebimento das denúncias de violência política por meio do canal gratuito.

“Estamos só começando, vem novidades por aí, nos aguardem”, afirmou Viviane Cardoso com o endosso de suas colegas de partido.